Duas lições de Giulio Romano para Cristoforo Sorte: continuidade e ruptura de uma tradição

Alexandre Ragazzi

Resumo


Neste artigo serão considerados métodos de trabalho empregados por Giulio Romano e a transferência desses métodos para o norte da Itália. Em Mântua, Cristoforo Sorte foi um dos muitos artistas que se aproximaram de Giulio Romano com a intenção de aprender o ofício da pintura. Sorte então publicou duas edições de suas Observações sobre a pintura, obra na qual é possível reconhecer uma mescla de continuidade e ruptura e que será aqui utilizada para explorar questões relativas a esse período de profunda transformação do pensamento.


Texto completo:

PDF