A administração do sacramento da ordem aos negros na América Portuguesa: entre práticas, normas e políticas episcopais (1702-1745)

Anderson José Machado de Oliveira

Resumo


O artigo apresenta uma reflexão sobre o processo de ordenação de negros na América Portuguesa na primeira metade do século XVIII. A reflexão proposta realiza-se considerando os seguintes aspectos: a trajetória de candidatos ao sacerdócio e suas estratégias para obter a chamada dispensa do “defeito da cor”; as normas e as práticas que nortearam a hierarquia eclesiástica na concessão da referida dispensa; a relação das políticas desenvolvidas pelos bispos e a ordenação dos chamados “homens de cor”. Diante dessas variantes, procura-se pensar sobre a complexidade do processo em questão e sua interface com a constituição de uma história social dos sacramentos no catolicismo moderno.


Texto completo:

PDF